Contra a venda de órgãos, Joel Pinheiro ressalta: ‘A gente faz negócio com saúde o tempo inteiro’

  • Por Jovem Pan
  • 17/01/2020 11h28
Jovem PanJoel Pinheiro foi o convidado do Morning Show desta sexta-feira (17)

O filósofo e economista Joel Pinheiro viu seu nome repercutir intensamente nas redes sociais nesta semana após viralizar com uma polêmica posição sobre a venda de órgãos humanos.

Em entrevista ao Morning Show nesta sexta-feira (17), Pinheiro disse que atualmente é contra a venda de órgãos, mas que no passado já se posicionou de forma favorável ao tema.

“Não [sou a favor] e expliquei isso na thread que gerou a polêmica. Ali eu estava argumentando contra, mas recuperando argumentos pró, que por tabu ou preconceito as pessoas não consideram. Hoje em dia eu sou contra a venda de órgãos.”

“A gente faz negócio com saúde o tempo inteiro. Com escolhas profissionais que a gente faz, as nossas escolhas de lazer, na escolha de fumar ou não. Você está a todo momento comprometendo ou resguardando sua saúde. Eu não tenho problemas com escolhas que possam aumentar o risco para as pessoas”, argumentou o economista.

Joel se identifica como liberal e sustenta que se houvesse uma rede segura e confiável a venda de órgãos deveria ser debatida seriamente pela sociedade civil.

“Eu não seria contra se tivesse um sistema bem estabelecido com psicólogos, com assistente social acompanhando a pessoa. Eu pessoalmente não vejo problema moral nenhum em se fazer aceitar essa transação.”

O debate na internet, no entanto, não abalou Pinheiro, que viu um saldo positivo em toda a polêmica. “Xingamentos de anônimos não me afetam tanto, mas o resultado prático é que o vídeo do Alvim já mantou o assunto. Como saldo, tenho 2 mil seguidores a mais. Então estou melhor que antes.”