Organizadores negam possibilidade de adiamento ou cancelamento das Olimpíadas

  • Por Jovem Pan
  • 27/02/2020 06h25
EFE/EPA/FACUNDO ARRIZABALAGAAs Olimpíadas de Tóquio estão previstas para acontecerem entre os dias 24 de julho e 9 de agosto

Os organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio descartam o cancelamento do torneio por coronavírus. O diretor executivo da competição, Toshiro Muto, afirmou que a ideia, a principio, é a manutenção das Olimpíadas no Japão como estava previsto.

A declaração vêm após o pedido do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, sobre o cancelamento ou adiamento de alguns eventos esportivos nas próximas duas semanas. A intenção do premiê é impedir a propagação do coronavírus no país.

A Liga de Beisebol de Tóquio, por exemplo, já anunciou que realizará partidas sem público até o dia 15 de março. Em resposta a Shinzo Abe, o diretor dos Jogos Olímpicos disse que analisará cada caso individualmente.

Toshiro Muto também afirmou que não pensa na possibilidade de cancelamento e que não existe tal projeto por parte do governo. Ele também reagiu às declarações de Dick Pound, membro do Comitê Olímpico Internacional.

Pound havia dito que era mais provável cancelar do que adiar ou transferir os Jogos, caso fosse preciso mudar a data por causa do vírus, e que a decisão seria tomada em até 3 meses. Toshiro respondeu que, ao consultar o COI, foi informado que essa não é a forma de pensar do comitê.

Segundo ele, no entanto, o percurso da tocha olímpica, que está prevista para começar no dia 26 de março em Fukushima e atravessar o país, pode sofrer alterações.

A ministra japonesa para o Jogos Olímpicos, Seiko Hashimoto, também afirmou que a programação e os preparativos para o evento continuam, mesmo pensando no pior cenário. Ela ressaltou ainda que é preciso se concentrar no objetivo de acabar com a crise do coronavírus o mais rápido possível.

As Olimpíadas de Tóquio estão previstas para acontecerem entre os dias 24 de julho e 9 de agosto.

*Com informações do repórter Vinícius Moura