Misteriosa, ‘ilha dos mortos’ de Nova York pode ser reaberta ao público

  • Por Jovem Pan
  • 07/12/2019 09h38
Flickr/Adam MossHart Island ica isolada do restante da cidade, com acesso apenas através de uma balsa

O prefeito da cidade de Nova York, Bill de Blasio, assinou uma lei para permitir a visitação à Hart Island, uma ilha que é conhecida como um dos maiores cemitérios públicos dos Estados Unidos. Na prática, a medida transfere a administração do lugar para o Departamento de Parques da cidade.

Atualmente, Hart Island é administrada pelo mesmo departamento responsável pelo sistema prisional de Nova York, que mantém a visitação restrita.

Isso porque a ilha já serviu como campo de detenção para confederados durante a Guerra Civil dos Estados Unidos, hospital psiquiátrico e até mesmo sanatório para pessoas que sofriam com tuberculose. Durante a Guerra Fria, o lugar também já foi usado como uma base de mísseis.

Ainda nos anos 1800, Hart Island se tornou um cemitério. Os prisioneiros e doentes que morriam nas cadeias e hospitais da ilha eram encerrados ali – a maioria deles, como indigentes. O costume continuou com o passar dos anos e, até hoje, cerca de 1200 sepultamentos acontecem por ano na ilha.

Na década de 1980, vítimas da epidemia de AIDS dos Estados Unidos foram enterradas  no local, já que alguns cemitérios se recusavam a enterrar essas vítimas por causa de preconceito e medos infundados sobre algum tipo de contágio.

Muitas crianças também também foram sepultadas em Hart Island. Com as regras rígidas de visitação à ilha, os pais destas crianças podem visitar os túmulos poucos dias no ano, o que é doloroso. Com a mudança na administração, a expectativa é que estas pessoas possam ir até o lugar com mais frequência.

O chapelão Justin Von Buijdoss explica que pessoas de muitas nacionalidades estão sepultadas na ilha. Por isso, ele acredita que Hart Island representa a diversidade da cidade de Nova York e deveria ser considerada solo sagrado.

Hart Island fica isolada do restante da cidade de Nova York. O único jeito de chegar até lá é pegando uma balsa, que deve se transformar em um serviço regular coma mudança. Apesar da história ligada a situações difíceis, a ilha tem um clima calmo, natureza e vista para linda paisagem do East River.

Conhecida como “ilha da morte”, agora Hart Island deve ganhar mais vida.

*Com informações da repórter Mariana Janjácomo