Cariocas e turistas relembram carreira e se juntam para homenagear João Gilberto

  • Por Jovem Pan
  • 08/07/2019 07h52
EDUARDO NICOLAU/ESTADÃO CONTEÚDOO pai da Bossa Nova morreu aos 88 anos no último sábado (6) em sua casa, no Leblon, no Rio de Janeiro

O fim de semana foi marcado por homenagens ao cantor e compositor João Gilberto. O pai da Bossa Nova morreu no último sábado (6), aos 88 anos. No Rio de Janeiro, fãs se reuniram em rodas de samba para relembrar os sucessos do gênio musical.

Um dia depois da morte de João Gilberto, a movimentação próximo ao prédio onde o cantor morava, no Leblon, era tranquila. Os vizinhos descrevem o cantor como alguém recluso há muitos anos. A administradora, Maggui Debroux, afirma que dificilmente ele era visto na rua.

“Nós ficamos um pouco afastados dele, mas o som dele nunca parou de estar presente nas nossas vidas. Agora, vai continuar. Ele é eterno para o Brasil.”

João Gilberto personificou um novo jeito de cantar e tocar violão, mudando para sempre a música brasileira.

O jornalista e escritor Ruy Castro, autor da biografia Chega de Saudade, que conta, entre outras histórias da Bossa Nova, a vida musical de João Gilberto, descreve o cantor como alguém sempre em busca da perfeição.

“Ele queria aperfeiçoar a perfeição. Ele tinha todo um conhecimento monumental do passado musical brasileiro, do samba, e foi isso que o permitiu fazer a Bossa Nova.”

O perfeccionismo de João Gilberto também se refletia na dedicação a suas apresentações. O diretor e produtor de televisão Nilton Travesso, conta como foi um dos ensaios com o cantor, que participou da estreia do programa Senhor Ritmo, da TV Record. Apenas a passagem de som levou quase 2 horas.

“Com toda a delicadeza e educação, João Gilberto começou a conversar com o sonoplasta e acertar o som e, conversando com ele, foi acertanto no violão com uma dedicação e carinho tão grande que, todos acompanhamos o ensaio.”

João Gilberto venceu dois prêmios Grammys. A última apresentação do cantor ocorreu em 2008. O velório do pai da Bossa Nova acontecerá nesta segunda-feira (8) no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a partir das 9 horas.

*Com informações da repórter Victoria Abel