Aliados de Trump convocam filho de Joe Biden para depor em processo de impeachment

  • Por Jovem Pan
  • 07/12/2019 09h45
EFEA Casa Branca anunciou que não deve participar das próximas audiências do processo

Congressistas do partido republicano convocaram, nesta sexta-feira (6), o democrata Joe Biden e o filho dele, Hunter Biden, para prestar depoimento nas audiências de impeachment de Donald Trump. Biden, que foi vice-presidente de Barack Obama e é um dos pré-candidatos da oposição às eleições do ano que vem, está no centro da questão de impeachment.

A principal acusação dos democratas contra Trump é de que ele teria pressionado o presidente da Ucrânia a fazer uma investigação sobre Joe Biden, já que o filho dele, Hunter Biden, já teve negócios na Ucrânia que levantaram suspeitas. Desta forma, de acordo com os democratas, Trump estaria tentando usar a influência política como presidente dos Estados Unidos em benefício próprio, tentando conseguir vantagens nas eleições de 2020 por meio de interferência estrangeira.

Também na sexta-feira, a Casa Branca anunciou que não deve participar das próximas audiências do processo de impeachment, que acontecem na semana que vem. Em uma carta enviada ao Comitê Judiciário da Câmara dos Deputados, a Casa Branca disse que o inquérito é “infundado e injusto”.

Na quinta-feira (5), a presidente da Câmara dos Deputados, a democrata Nancy Pelosi, pediu para o comitê redigir os artigos de impeachment, que são as acusações formais contra Trump. Para que o processo siga para a próxima fase, que é o julgamento no Senado, então a Câmara precisa decidir, por meio de uma votação com maioria simples, se vai recomendar ou não os artigos de impeachment.

Os democratas esperam fazer essa votação até o Natal. No Senado, pelo menos dois terços dos senadores precisam votar pelo impeachment para que Trump seja, de fato, removido do cargo.

A próxima audiência no comitê judiciário da Câmara acontece na segunda-feira (9).

*Com informações da repórter Mariana Janjácomo