Aeroporto de Guarulhos está operando sem alvarás; autoridades discutem problema na quarta

  • Por Jovem Pan
  • 09/12/2019 09h51
FEPESIL/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOSomente o Edifício Garagem e o Terminal 3 possuem o documento de vistoria

O Ministério Público Federal (MPF) vai se reunir com a GRU Airport, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e o Corpo de Bombeiros a fim de discutir ausência de alvará de funcionamento do aeroporto internacional de Guarulhos. O encontro acontece nesta quarta-feira (11).

As informações colhidas pelo MPF indicam que irregularidades em equipamentos e procedimentos de segurança impedem a expedição do alvará para um dos terminais, bem como a renovação dos alvarás já existentes.

Os parlamentares que compõem a Comissão Especial de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal de Guarulhos, que apura as inconsistências no processo de licenciamento do aeroporto, pedem explicações e querem uma solução para o problema.

O vereador João Dárcio Ribamar (Podemos), que preside a comissão, afirma que a operação ocorre, atualmente, de forma irregular.”A concessionária quea administra o aeroporto internacional de Guarulhos opera com algumas irregularidades. Além das questões ambientais, como agressão total ao meio ambiente da cidade, desrespeito a legislação, a falta e ausência do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros [AVC]. Somente um edifício daquele complexo aeroportuários possuía seu AVCB expedido pelo Corpo de Bombeiros”, denunciou.

Segundo o vereador, hoje, somente o Edifício Garagem e o Terminal 3 possuem o documento de vistoria.

*Com informações do repórter Daniel Lian