MG está em situação de emergência; cidades do ES têm calamidade pública decretada

Espírito Santo e Minas têm seis municípios em situação de emergência

  • Por Jovem Pan
  • 25/01/2020 17h35
LUIDGI CARVALHO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOSomente em Minas Gerais foram 14 mortes em decorrência das chuvas

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério do Desenvolvimento Regional, elevou o status de operação do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) para alerta máximo. Neste sábado (25), o governo federal realiza reunião com representantes de diversos órgãos para traçar um plano de ação nos municípios mais afetados pelas chuvas.

O governo federal decretou ainda, de forma sumária, o estado de calamidade pública nas cidades capixabas de Alfredo Chaves, Iconha, Rio Novo do Sul e Vargem Alta e a situação de emergência em Belo Horizonte e Contagem, Minas Gerais.

Equipe do Ministério do Desenvolvimento Regional atua em apoio aos trabalhos de resposta às fortes chuvas que atingiram o Espírito Santo e a região metropolitana de Belo Horizonte. Profissionais da Defesa Civil Nacional estão em ambas as localidades para auxiliar na mitigação dos danos humanos e materiais causados pelos desastres.

O regime de atenção teve início na segunda-feira (20) e é parte da Operação Chuvas de Verão 2020. Nos próximos dias, o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, vai sobrevoar as localidades mais afetadas pelas chuvas.

Desde quarta-feira (22), alertas têm sido emitidos em decorrência de chuvas intensas e altos acumulados de precipitação na faixa que compreende o Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais e o Rio de Janeiro, além do Distrito Federal. A pasta ressalta que, dentro da mancha de impactos, há localidades que já estão sofrendo com as chuvas registradas desde o dia 17 de janeiro.

As recomendações são destinadas a órgãos de proteção e defesa civil estaduais e municipais e a moradores de áreas de risco nas regiões que poderão ser afetadas. Há possibilidade de ocorrerem desastres naturais como inundações, enxurradas, alagamentos, deslizamentos de terra e corridas de solo.

Alertas
De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, somente em janeiro deste ano, a Defesa Civil Nacional já disparou mais de 2 mil alertas de desastres naturais para todo o Brasil. Os números incluem os avisos emitidos por SMS para os celulares cadastrados e para os usuários de TV por assinatura, serviço que não requer cadastro.

O envio dos alertas ocupa papel central na mitigação de danos materiais e preservação da segurança e da vida da população em áreas de risco, especialmente diante das fortes chuvas que deverão prosseguir neste fim de semana atingindo os estados do Espírito Santo, de Goiás, Minas Gerais e do Rio de Janeiro, além do Distrito Federal.

A Defesa Civil Nacional orienta as pessoas que moram em áreas de risco, ou que já tenham registrado desastres anteriormente, a procurar os órgãos locais de defesa civil para ter acesso ao plano de contingência de sua região. É importante conhecer as rotas de fuga e os pontos seguros para uso em momento prévio ao desastre.

Os interessados em receber alerta da Defesa Civil devem enviar para o número 40199 um SMS com o CEP de interesse. De imediato, as seguintes frases confirmarão o êxito da operação: “Cadastro realizado com sucesso. O celular está apto a receber alertas e recomendações de Defesa Civil. Para cancelar, envie sair e o CEP para 40199”. É permitido cadastrar mais de um CEP.

Já os alertas em TV por assinatura são enviados diretamente aos televisores. O serviço é gratuito, está disponível em todos os estadosl e não necessitam de cadastro prévio.

*Com Agência Brasil