Torcida organizada do Santos repudia presença de Bolsonaro em clássico

  • Por Jovem Pan
  • 15/11/2019 08h57
Eduardo Carmin/Estadão ConteúdoO presidente Jair Bolsonaro é palmeirense

A Torcida Jovem, uma das principais organizadas do Santos, emitiu um comunicado oficial na noite da última quinta-feira (14) para repudiar a presença de Jair Bolsonaro, presidente da República, no clássico contra o São Paulo, marcado para o próximo sábado (16), às 17 horas, na Vila Belmiro. Em nota, a uniformizada afirmou que não compactua com o viés ideológico do político e lembrou que ele torce para o Palmeiras.

Na visão da Torcida Jovem, Bolsonaro estaria utilizando o Peixe como “palanque político”, com ideias completamente distintas em relação ao posicionamento do clube. No texto, a organizada também reforça que lutou contra a Ditadura Militar, época saudada pelo político em diversas ocasiões.

O presidente está no Guarujá nesta sexta-feira (15), onde vai acompanhar as comemorações do feriado da Proclamação da República. Pela proximidade com Santos, Bolsonaro então resolveu ir ao jogo.

Em contato com a Jovem Pan, a assessoria do Santos informou que ” tem tudo preparado para a visita” do presidente Bolsonaro. Um forte esquema de segurança deverá ser montado para recepcionar o mandatário

O clássico diante do São Paulo será válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na 3ª posição, o Santos está praticamente garantido na zona de classificação direta para a Libertadores 2020. Já o Tricolor é o 5º colocado, buscando entrar no seleto grupo.

Veja a nota abaixo:

O G.R.C.E.S. TORCIDA DO JOVEM DO SANTOS recebeu com total descontentamento a informação de que Jair Bolsonaro estará na Vila Belmiro no próximo sábado (16), acompanhando o jogo do Santos.

Repudiamos o palanque político que essa visita significa e reforçamos que os posicionamentos ideológicos de Bolsonaro são incompatíveis com a pluralidade social, racial, étnica e cultural da torcida santista e de toda a história de luta da TORCIDA JOVEM contra a ditadura militar, enaltecida por esse político. 

Além disso, Bolsonaro torce para um time rival da capital, tornando sua presença no estádio ainda mais desnecessária.

SANTOS FUTEBOL CLUBE tem se posicionado frequentemente sobre diversas causas sociais, honrando sua história de 107 anos e servindo como exemplo aos demais clubes do Brasil. Não fazemos amistosos contra os que tentam acabar com a nossa liberdade”, escreveu.