Cássio defende cartilha de Tiago Nunes no Corinthians e diz: ‘Há regras no trabalho de todos’

  • Por Jovem Pan
  • 21/02/2020 16h17
NEWTON MENEZES/FUTURA PRESS/ESTADÃO Cássio durante partida do Corinthians

Cássio concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (21), no CT do Corinthians, na véspera da partida diante do Água Santa, pelo Paulistão. Questionado pela imprensa, o goleiro do time falou muito sobre as novas regras impostas por Tiago Nunes e defendeu o treinador sobre a decisão.

Ontem, uma reportagem do “Globoesporte.com” informou que o novo comandante do Timão havia aplicado uma cartilha no clube, que consistia em horários definidos para café da manhã e almoço. Além disso, ficou definido que o jogador que pretender deixar o salão de refeitório teria que pedir autorização do capitão da equipe, posto atualmente de Cássio.

“Acho que toda a repercussão foi desnecessária, se for pegar o que foi falado, acho que teve muita repercussão numa coisa desnecessária. Se falou do elenco. Muitas vezes falam que “a imprensa faz isso e aquilo” e na verdade é só uma pessoa. O professor Tiago Nunes é muito aberto para conversa, faz tempo que tem regras aqui e que elas têm que ser cumpridas. Incômodo de jogador não tem”, disse o arqueiro.

“A matéria não fala se foi uma pessoa específica, de repente foi essa pessoa e não o grupo todo, fica uma situação chata, não está acontecendo. Tem regras sim, mas somos funcionários como qualquer pessoa. Não pode botar conflito com treinador, pois não existe. A gente confia que ele vai nos ajudar. Não acho que todo mundo tem que concordar com tudo, mas há regras no trabalho de todos”, continuou.

Tiago Nunes também definiu que familiares e amigos dos atletas estão proibidos de entrarem no CT sem autorização do clube. Para Cássio, algumas regras são aplicadas em todos os clubes do mundo.

“Joguei na Holanda e é normal lá sentar na mesa. Lá eu só podia comer quando treinador autorizava e saía da mesa com aval do capitão. Antes tinha rodízio e hoje sou capitão, mas todos têm voz ativa. Até teve brincadeiras de “posso ir no banheiro”, isso foi desnecessário”, falou.

Por fim, Cássio também explicou que não é somente ele que está encarregado de liberar os jogadores. O experiente goleiro também aproveitou o assunto para brincar com a imprensa.

“Não sou só eu que libero, são os que estão mais tempo, existe uma hierarquia: “Está liberado”. Quando vamos falar de premiação, sou eu, Love, Gil, não é porque tenho a tarja que eles não são mais capitães. Tem confiança de todos. Vocês não participam do dia a dia e não sabem o que acontece no vestiário”, declarou.

“Já é meio-dia? Já é hora do almoço hein! (risos)”, encerrou.