Festival de cinema online terá filmes de 35 países com diretores renomados

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2020 15h00
ReproduçãoEvento de 10 dias começa nesta sexta-feira, dia 29 de maio, em canal no YouTube

O festival de cinema online We Are One, que uniu alguns dos eventos mais importantes do mundo, como Cannes, Tribeca, Sundance, Berlim, Veneza e San Sebastián, anunciou nesta terça-feira (26) uma programação com mais de 100 filmes de 35 países, além de palestras com grandes nomes do setor.

De 29 de maio a 7 de junho, We Are One: A Global Film Festival, organizado pelos responsáveis pelo Festival de Cinema de Tribeca, poderá ser visto de forma gratuita e exclusiva no YouTube, em uma iniciativa de resposta mundial à paralisação do setor cinematográfico devido à pandemia de Covid-19.

O evento, que exibirá “filmes que têm o poder de provocar mudanças e unir audiências de todo o mundo”, contará com a presença virtual de grandes cineastas, como Francis Ford Coppola, Steven Soderbergh, Bong Joon-ho, Guillermo del Toro, Song Kang-ho, Jane Campion e Claire Denis, que falarão sobre alguns dos momentos mais importantes do cinema.

“Juntos, pudemos elaborar uma emocionante programação que reflete de maneira concisa as sutis variações em estilo que fazem com que cada festival seja especial”, disse em comunicado a cofundadora do Festival de Tribeca, Jane Rosenthal.

Ao todo, serão mais de 100 filmes procedentes de 35 países, entre eles 31 longa-metragens (oito documentários) e 72 curtas (15 documentários)

O evento é resultado da união de 21 grandes festivais: Annecy, Berlim, Cannes, Guadalajara, Jerusalém, Karlovy Vary, Locarno, Londres, Macau, Marrakech, Mumbai, Nova York, Roterdã, San Sebastián, Sarajevo, Sundance, Sydney, Tóquio, Toronto, Tribeca e Veneza.

“O cinema não é só um trabalho coletivo, mas uma experiência compartilhada. Neste momento de distanciamento social, o espírito de cooperação e sentimento de comunidade são mais importantes do que nunca. Por isso, estamos felizes de participar da iniciativa”, disseram em comunicado os diretores do Festival de Berlim, Mariete Rissenbeek e Carlo Chatrian.

*Com EFE