Cantores de k-pop acusam produtora de abuso infantil e violência

  • Por Jovem Pan
  • 18/11/2019 15h54
Reprodução/TwitterTaeseon e Wooyeop, ex-integrantes do TRCNG, abriram processo contra produtora no início deste mês

Os cantores Taeseon e Wooyeop, ex-integrantes do grupo de K-Pop TRCNG, acusam a produtora TS Entertainment de abuso infantil e violência. Nesta segunda-feira (17), a empresa confirmou a saída dos artistas e reiterou que a boyband continua sem eles.

Ambos hoje com 19 anos, Taeseon e Wooyeop entraram no TRCNG em outubro de 2017, quando tinham 17 anos. No início deste mês, os dois cantores entraram com um processo contra a produtora responsável pelo grupo.

Segundo as acusações, os adolescentes eram obrigadas a ensaiar coreografias por muitas horas seguidas e não conseguiam dormir direito nem ir à escola regularmente.

Wooyeop ainda alega que foi agredido com uma cadeira de metal pelo coreógrafo do grupo, identificado apenas como Yoon, e teve que ir à emergência sozinho. O jovem precisou realizar um tratamento de 14 dias na instituição médica e sustenta que não teve nenhum apoio ou compreensão da produtora, já que foi acusado de mentir sobre a gravidade dos ferimentos.

Na denúncia, os dois cantores também afirmam que eram obrigados a dormir em dormitórios sem eletricidade, comida ou água. As contas do alojamento não eram pagas corretamente e cabia aos pais dos integrantes do grupo se mobilizarem para garantir o fornecimento de água e luz para o local.

Em nota, a TS Entertainment alegou que “o que foi reportado pelos membros do TRCNG, Taeseon e Wooyeop, não é verdade” e que “os demais membros do grupo não concordam com isso”.